AFINAL, O QUE É PCH?

PCHs - Pequenas Centrais Hidrelétricas são usinas de geração de energia elétrica a partir do aproveitamento do potencial hidráulico com capacidade instalada superior a 5 MW e inferior ou igual a 30 MW, além de reservatório em área menor que 13 km².


Geralmente instaladas próximas ao local de consumo e integradas ao sistema elétrico da região, as PCHs proporcionam uma maior estabilidade e segurança no abastecimento de energia limpa, além de economia de investimentos relacionados à redução de perdas de transmissão.

Outra vantagem proporcionada pelas PCHs é a boa qualidade da energia que as localidades beneficiadas passam a receber, contribuindo significativamente para o bem estar da população e o crescimento econômico.

casa de maquinas.jpg
vertedouro.jpg

Além de aumentar a oferta de energia elétrica, algumas PCHs substituem o abastecimento proveniente de usinas termelétricas que queimam óleo diesel, altamente poluente ao meio ambiente.


A usina PCH Saldanha, por exemplo, gera energia limpa e evita o consumo de 10 milhões de litros de óleo diesel por ano, equivalente à emissão de aproximadamente 23 mil toneladas/ano de dióxido de carbono na atmosfera. 

 

Sistemas para Geração de Energia Hídrica

  • GERAÇÃO A FIO D’AGUA, largamente utilizada em PCH’s  (ex. PCH Saldanha)
  • BARRAGEM DE CONTENÇÃO, normalmente empregada em usinas de maiores portes (Ex. ITAIPÚ, Usina de SAMUEL)

 

No sistema de Geração Hídrica a FIO D’ÁGUA, 
a geração energética é de acordo com a vazão natural do rio, no período das chuvas, maior geração, no período das secas uma menor geração, não interferindo no fluxo natural do rio. 


Em alguns casos pode necessitar de um pequeno barramento com intuito de desviar um volume de água do leito natural do rio para a tomada de água. Esta tecnologia ocasiona uma grande variação de produção energética entre o período chuvoso e período seco. 

 

No sistema de Geração Hídrica através de Barragem de Contenção, utiliza-se a construção de barragem, com a finalidade de elevar o nível da queda existente, fazendo o equilíbrio entre o período das secas e da chuva. Este sistema resulta em produção energética mais linear, não tem grande variação de produção energética entre o período das chuvas e das secas.

 

DSC02079 (2) - Cópia.JPG
HIDROLUZ EM NÚMEROS

Reservatório
Volume de água no nível máximo normal: 2.985 m³
Nível máximo normal (cota): 376 m
Área no nível máximo normal: 1990 m²


Vertedouro
Vazão máxima: 121 m³/s
Comprimento: 50 m

 

Barragem
Altura: 5,7 m
Comprimento total: 80 m
Canal de adução
Comprimento total: 3.200 m

DJI_0150.JPG

 

Unidades geradoras

Quantidade: 2
Turbina: Tipo Francis eixo horizontal
Potência máxima unitária: 2.640 KW
Tensão de geração: 4,160 kV
Tensão de transmissão: 69 kV
Frequência: 60 Hz
Queda líquida: 60,02 m
Vazão nominal unitária: 4,63 m³/s
Rendimento nominal: 91%
Peso do volante de inércia: 3.500 kg
Rotação nominal: 600 rpm
Rotação de disparo: 1074 rpm


Casa de Força
Área construída: 187 m²

 

Condutos
Comprimento: 551 m
Diâmetro interno: 2,2 m
Descarga máxima: 10,06 m³/s

 

Escavações
Volume de movimentação de terra e rocha: 518 mil m³

 

Materiais
Volume de concreto utilizado: 6 mil m³
Volume de grama replantada: 26 mil m²
 

COMPARAÇÕES E CURIOSIDADES
  • A usina PCH Saldanha gera energia limpa e com isso evita o consumo de 10 milhões de litros de óleo diesel por ano. Com esse combustível seria possível viajar 1.000.000 (um milhão) de km, o suficiente para dar 25 voltas ao mundo ou ir e voltar à lua e ainda dar 5,8 voltas ao mundo. 

 

  • A energia gerada pela PCH no período de cheias é suficiente para alimentar uma cidade de 10.000 habitantes.

 

  • O volume de concreto utilizado na obra seria suficiente para fazer 66 km de calçamento urbano

 

  • A grama plantada no entorno da usina é suficiente para gramar 6 campos de futebol.

 

  • A manta utilizada para revestir o canal de adução é suficiente para cobrir 8 campos de futebol

 

  • O volume de terra movimentado durante a obra é equivalente a um prédio de 35 andares e do tamanho de um campo de futebol ou, se carregada em caminhões caçamba, formar uma fila de caminhões com 605 km – aproximadamente a distancia entre Alta Floresta d'Oeste (RO) e Porto Velho (RO).

 

  • O volume de rocha movimentada durante a obra seria suficiente para cobrir todo um campo de futebol com 8 metros de pura rocha.

 

  • A quantidade de chapas de aço utilizada na obra seria suficiente para construir, inteiramente em aço, 412 veículos de passeio.

 

  • A pressão na turbina durante a operação normal da usina é a mesma que colocar um elefante de 6 toneladas em uma área de 30x30cm, e durante a rejeição de carga, dois elefantes de 5 toneladas nessa mesma área.